Parte I – Corra


-Vamos Eldrin! Apresse-se meu jovem! Não temos mais tempo, logo os homens dela estarão aqui.
O mago se apressa em juntar suas coisas dentro de uma sacola, revira suas estantes, suas mesas seus baús e claro, não esquece seu livro.

-Junte somente o necessário. Diz o mago.

-She-endor, eu estou indo o mais rápido que posso.

A casa na floresta próxima de Moonshar, reduto onde vivem os elfos negros exilados, abriga She-endor, um elfo de pele cinzenta, cabelos prateados trançados e olhos negros como a noite, que sai de casa aparentemente muito apressado.
Sua pele é enrugada como a de um velho humano, é uma coisa rara e demonstra que She-endor tem idade muito avançada ate mesmo para um elfo.

-Espero que tenha entendido a importância de sua missão, não há espaço para fracasso, oh sim meu jovem, não há, embora seja estranho um elfo de minha idade dizer isso, mas temo que o tempo não esteja ao nosso favor. Você tem o mapa, portanto siga as instruções e não terá muitos problemas.

-She-endor...

- A Floresta do Espírito Lamuriante é muito perigosa, muitas criaturas malignas espreitam nas sombras daquela floresta essas instruções são muito importantes, você deve ser esperto como uma raposa, rápido como o vento e resistente como o aço...




-She-endor...

- Tenha cuidado com o mapa levei anos para confeccioná-lo não o perca de forma alguma meu rapaz, acontecimentos muito importantes dependem dele.

-She-endor! O mapa, você não o entregou a mim.

- Hora não seja tolo meu rapaz é claro que eu... Santo deus!

-Temos que voltar! Já posso ouvir os lobos se aproximando para destroçar minha casa, por tempos tento me esconder de seus olhares malignos, mas nos encontraram e se pegarem o mapa tudo estará perdido nós nunca alcançaremos à redenção e nosso povo estará condenado às sombras para sempre.

De volta a casa de She-endor, ele começa a procurar pelo mapa junto com Eldrin. Considerado um jovem entre os elfos negros, ele é magro e esquio, seus cabelos são longos e rubros como sangue atados para trás e seus olhos compartilham da mesma cor vibrante contrastando com sua pele cinzenta idônea.

- Minha casa, que pena ter que deixá-la, depois de tanto tempo para arrumar o laboratório da forma que eu queria e meus livros... Isso me lembra que você nunca arrumou a biblioteca e depois de lhe pedir tanto, você sempre foi um bagunceiro...

-She-endor! O mapa!

- Ou sim, ahn... Vamos ver...

-She-endor! Rápido!

- Ou... Por Toya! Tenha paciência. Porque os jovens estão sempre com pressa? - Praguejou o ancião.

-Toya! É isso.

She-endor vai apressado ate à imagem de Toya a deusa élfica na natureza, e a joga no chão, entre seus estilhaços um medalhão se revela preso a um cordão prateado.

-Que pena, essa escultura foi presente do rei Rorden.

-Vamos She-endor. Fala Eldrin apressadamente.

-O baú! Diz She-endor lembrando-se de algo mais.

She-endor rapidamente abre um velho baú de madeira pegando um embrulho de tecido verde com um conteúdo comprido, coloca-o atravessado no ombro e segue.

- Sim vamos agora, rápido.

Os dois saem da casa e seguem floresta adentro.

-Espero que não tenha esquecido mais nada. Diz Eldrin.

- Me perdoe meu rapaz, temia que o mapa caísse em mãos erradas induzi a mim mesmo esquece-lo e minha memória infelizmente já não é como antes.

-E como lembrou do paradeiro dele agora?

-Toya me indicou o caminho. Diz She-endor sorrindo.

-Tenha fé meu jovem, pois quando nada mais restar só nos caberá recorrer a ela.

-Se alcançarmos a floresta do espírito lamuriante estaremos relativamente bem, só espero que o tempo que perdemos em casa não tenha dado a eles tempo suficiente para nos encontrarem. Reclama Eldrin ao mago.

She-endor para repentinamente.

-Esqueça Eldrin... Eles já estão aqui.

Em uma parte sombria da floresta She-endor e Eldrin se deparam com seis grandes lobos negros saindo de trás das arvores e da vegetação a sua volta, seus olhos são raivosos, rosnando com suas presas a mostra os espreitam prontos para atacar.

-She-endor? Algum plano?

-Sim. Corra.

-O que?

-Tome o medalhão sabe o que fazer.

-Como assim?

-Há mais do que estes lobos nos perseguindo, vou atrasá-los, ficarei bem.

-Corra!

-Imberus Alteran luminus! Entoa She-endor em voz alta chocando seu cajado contra o chão.

E uma luz intensa é desferida aos olhos raivosos dos lobos, o clarão é apenas momentâneo e desaparece em alguns segundos, os lobos emitem grunhidos de dor e logo a luz desaparece por completo, apenas She-endor esta entre eles.
Segurando seu cajado de madeira com a mão esquerda enquanto pequenas luzes e focos luminosos avermelhados como chamas se acedendo emergem da palma de sua mão direita.

-Sempre odiei essas bestas. Vernum Agar Afari!

Eldrin corre por entre as arvores, ele pensa em voltar por She-endor, mas é compelido a correr e continuar em direção a Floresta do Espírito Lamuriante ele tem uma missão e deve cumpri-la.
Subitamente algo laça seus pés e ele cai, quando olha pra ver o que o prende vê uma corrente com um contra peso em forma de diamante atado em seus pés.

-Está com muita pressa Eldrin. Ouve-se uma voz repentina.

Surge das sombras um guerreiro com uma armadura de placas negra com uma espada curta embainhada nas costas, as vestimentas por baixo são vermelhas a outra ponta da corrente esta presa em sua mão esquerda, tem uma expressão agressiva e um olhar assassino realçado pelos símbolos profanos tatuados na face esquerda do rosto que vai ate o topo da cabeça sem cabelo algum.

-Rexor... Diz Eldrin em tom de desprezo.

...continua.
por Fábio Couto
  1. lissa pimenta

    nossa depois de tantas noites mal durmidas o resultado foi super positivo.amei esse primeiro episodio sei que virao muitos ,cada vez melhr!!bjus,,meu escritor favorito!!

  1. FullMetal

    ops... acabo bem na porrada ??? que pena. vamos esperar
    o próximo !! abraço mulek !!!

  1. Anônimo

    Fiquei impessionada pq a estória me prendeu. O começo tem adrenalina. Porém confesso q ñ pode deixar de lembrar do Senhor dos Anéis (livro 1 - A Sociedade do anel) quando GANDALF foge com FRODO BOLSEIRO. Lembra?

  1. Andre "Cúthalion"

    Muito boa a narrativa, entranhei de inicio a compósição, mas o resultado final é muito bom e prende mesmo a atenção!

    Continue assim!

  1. Anônimo

    Quando sai o próximo?

Postar um comentário

Aventure-se conosco, deixe seus comentários!

Novas Crônicas. Tecnologia do Blogger.