PARTE II - Confronto
Enquanto era fulminado pelo olhar embebido de ira de Rexor, o jovem elfo, com o veloz pensamento, acrescentou:
-Pensei que aquele conselho de abutres fosse enviar alguém mais habilidoso para eu enfrentar.
-Hun...Posso ver que você ainda tem a língua afiada, antes de cortá-la me diga onde está o mapa daquele velho tolo.
-Mapa? Do que você esta falando?
-O mapa para dentro da Floresta do Espírito Lamuriante que vai guiá-lo para encontrar Lidrion.
-Ou sim, esse mapa. Ahn... Não.
-Idiota! Não brinque comigo!
Rexor usa sua corrente e o arremessa de encontro a uma arvore, Eldrin se choca com violência ele cai ao chão desnorteado.
-Você é fraco Eldrin sempre foi.
-Diga-me, porque quer lutar contra seu povo? Perguntou o jovem elfo, tentando ganhar tempo.
-Tudo o que almejamos é reerguer nosso império e marchar livres por todas as terras.
-Eu também gostaria muito disso, mas não posso aceitar que vidas sejam sacrificadas para obtermos essa liberdade, nossos ancestrais fizeram coisas terríveis e se é nosso destino pagar pelos pecados deles que assim seja, eu posso esperar que os deuses nos perdoem, mas se eu matar inocentes para ser livre serei um condenado para sempre.
-Então, será um elfo morto!
Rexor corre e salta por cima de um galho usando seu corpo como contra peso faz com que Eldrin fique pendurado pelos pés de cabeça para baixo.
O corpo de Eldrin emitiu um forte estalo e sem poder se conter, gritou.
-Seu tempo esta se esgotando Eldrin...
Rexor andou até a frente ao corpo de Eldrin e desembanhando sua espada:
-Você só vive ainda porque por algum motivo acham que é necessário.
-É. E pretendo continuar assim. Respondeu Eldrin enxergando uma saída...
Vernum Agar Afari!
Uma esfera flamejante atingiu Rexor direto no peito e o projetou para longe libertando
Eldrin das correntes que o prendiam e cai ao chão.
Ele pensa em até mesmo ficar e dar conta de Rexor, mas prefere correr em direção a Floresta e contra o tempo.
Percebendo algo vindo em sua direção, Eldrin salta rapidamente girando seu corpo para direita em uma manobra acrobática. Ao esquivar-se das correntes de Rexor, percebe que elas passaram a poucos centímetros de sua cabeça e apoiando em sua perna esquerda vira-se preparando-se para o combate.
Uma arvore cai ao lado partida ao meio e de dentro da fissura ouve:
-Minha missão é levar o mapa inteiro e você vivo, mas, vivo não significa que não possa quebrar alguns ossos.
Rexor ataca mais uma vez, dessa vez arremessa sua corrente em um ataque de cima para baixo na direção de Eldrin que esquiva-se para a esquerda, a corrente volta pelo alto e novamente tenta acertar Eldrin, mas o jovem elfo da mesma forma esquiva para direita, Rexor recolhe a corrente e arremessa novamente na direção de Eldrin, só que desta vez, evocando:
-Ziors Norrad Rendir!
Sua corrente ficou totalmente em chamas e bateu violentamente no chão causando uma onda de choque. As chamas arremessaram Eldrin para longe deixando uma cratera no solo.
Eldrin fita a queimadura se formar em seu braço esquerdo, com o peito voltado para o chão, ele toca com palma da mão o solo e então:
-Ordum Éran Enar!
Plantas começam a se mover, galhos e raízes agarram e se enroscam em Rexor tentando aprisiona-lo. Usando sua espada para cortar a vegetação, vê que não é suficiente.
-Seus truques baratos não vão salva-lo Eldrin! Grita Rexor tentando se desvencilhar.
Eldrin se levanta e vê a corrente de Rexor se enroscando às raízes que o prendem e sabe que é uma questão de tempo ate que ele se liberte. É chegada a hora de lançar mais um feitiço, agora, um feitiço de fogo para dar fim de uma vez por todas ao confronto.
Posicionando sua mão espalmada a frente do rosto:
- Vernum Ag...
Nesse instante, a prisão de plantas é despedaçada pela corrente de Rexor se rompendo com uma explosão fazendo com que pedaços de galhos e raízes voem atingindo Eldrin. Rexor novamente investe com toda a fúria que seu coração, cheio de ódio, pode suportar.
Sua corrente é posta em chamas novamente e vem rapidamente na direção de Eldrin, só que desta vez, ele não vê chances de desviar.
A corrente bate em algo sólido e a onda de choque propaga chamas para todo lado, um estrondo como o de um trovão é ouvido.
Um sorriso vem aos lábios de Rexor, e a poeira começa a baixar.
She-endor aparece e projeta uma cúpula transparente de tom azulada em volta dos dois protegendo-os do ataque.
-O que eu perdi? Pergunta o mago olhando por cima dos ombros.
-Porque demorou tanto? Eldrin responde com outra pergunta.
-Ah! She-endor seu velho maldito! Esbraveja Rexor. - Me entregue o mapa!
-Se sua mestra quer tanto o mapa ela mesma deveria ter vindo buscá-lo. Retruca o velho elfo.
- Não me desafie seu velho, eu não sou mais um de seus aprendizes tolos, estou mais poderoso que nunca.
-Posso ver Rexor, você fede a magia do caos, mas isso não poder, é escravidão.
-Então vou lhe mostrar o que um escravo é capaz de fazer... Responde em tom de desdém.
Rexor arremessa sua corrente em chamas contra She-endor e próximo à atingi-lo em cheio, as chamas se apagam e sua corrente fica estática no ar, caindo no chão.
-Você não tem tanto poder assim! Esbraveja Rexor.
-Volte rastejando para sua mestra e diga que She-endor não se rendera às sombras.
-Não She-endor, é você quem vai rastejar velho tolo.
Das sombras surgem mais lobos e que espreitam She-endor e Eldrin, outra movimentação é percebida pelo mago repentinamente.
-Eldrin!
Algo atingiria Eldrin, mas She-endor se lança a frente recebendo o ataque.
Uma flecha perfura seu ombro.
Imediatamente sente seu corpo tomado pela dor, seus músculos se contraem e sua visão fica turva.
Uma figura de manto negro salta das sombras de uma arvore e ficando atrás deles, deixa Eldrin e She-endor totalmente cercados.
-Deve estar doendo muito... mas não se preocupe She-endor, vai acabar logo. Diz a forma obscura.
...continua.
por Fábio Couto.
  1. Motoko

    aaaaaaaaaaaahhhhhhhh que TUDOOO!!!

    quando eu tava olhando os textos aki tinha certeza que esse era do binho.
    muito foda cara *0*
    amey

    de verdade, muito legal!! espero ter mais em breve.
    bjs!

    juliana

Postar um comentário

Aventure-se conosco, deixe seus comentários!

Novas Crônicas. Tecnologia do Blogger.